Brasil: Hidrogênio verde como vetor de expansão das renováveis

O Brasil pode aproveitar o potencial para geração eólica, solar, hídrica ou a biomassa para se tornar um polo de produção e – principalmente – de exportação de hidrogênio verde, para atender a prevista explosão da demanda global. Caso isso venha a acontecer, o consumo de energia renovável certamente aumentará e estimulará a construção de novos parques eólicos, solares e de demais fontes. O artigo da Editora Brasil Energia, mostra duas saídas para criação de mercado consumidor. No Brasil há uma elevada demanda de fertilizantes, que utiliza hidrogênio em larga escala para produzir amônia e o consumo ainda depende 80% de importações. A curto prazo esse mercado imediato da indústria de fertilizantes poderia ajudar a compor a demanda, em conjunto com a exportação. Outra possibilidade de curto prazo para criar demanda interna é o uso de hidrogênio verde como armazenamento de energia em parques eólicos ou solares (Brasil Energia – 14.11.2020).

Para ver a matéria completa, clique aqui