IRENA publica relatório sobre hidrogênio verde

Se o rápido aumento de escala e a implantação de eletrolisadores ocorrerem na próxima década, em combinação com custos decrescentes para energia solar e eólica e o melhor desempenho, o hidrogênio verde poderá começar a competir em custos com o hidrogênio azul até 2030 em muitos países, tornando-o mais barato do que outras alternativas de baixo carbono antes de 2040, como mostra a análise da IRENA. A redução do custo do hidrogênio verde prevê a ampliação dos eletrolisadores para atender à meta climática de 1,5 ºC e apresenta estratégias que os governos podem realizar para reduzir o custo dos eletrolisadores em 40% no curto prazo e em até 80% no longo prazo. (Energy Global – 29.12.2020)

Para acessar o relatório na íntegra, clique https://www.irena.org/publications/2020/Dec/Green-hydrogen-cost-reduction