Itália: Consórcio lança projeto para descarbonizar a indústria de vidro

O processo de fabricação de vidro envolve o consumo elevado de energia e é um setor difícil de eletrificar. Por sua vez, a Itália é o segundo maior produtor de vidro da Europa. Assim, um grupo de trabalho coordenado pela Snam, RINA e Bormioli, com intenção de reduzir as emissões na fase de fusão do vidro elaborou um projeto denominado “Divina” (Decarbonisation of the Glass Industry: Hydrogen and New Equipment) que utilizará hidrogênio no processo. O uso de hidrogênio tem potencial tanto de reduzir as emissões quanto de otimizar o consumo de energia. O projeto complementa um outro projeto anunciado anteriormente pela Snam, que tem realizado testes com uma mistura de gás natural com 30% de hidrogênio para a produção de aço. A curto e médio prazo, será possível avaliar resultados da introdução crescente de hidrogênio ao gás natural em fornos de fusão, bem como, avaliar a compatibilidade da combustão do hidrogênio com o material do vidro em condições reais após a realização dos testes em escala laboratorial. (SNAM – 20.07.2021)